Hauska

Matrioska russa, nome escandinavo e uma empresa brasileira. Isso é Hauska. O mercado brasileiro de sorvetes em 2013 estava bastante padronizado. Todas as marcas usavam os mesmos códigos visuais, com splashs e gotas 3D. Para uma nova marca foi necessária uma nova abordagem e desenvolver novas possibilidades. Então Hauska foi um estudo para este posicionamento disruptivo, infelizmente nunca foi lançado. O naming, o visual e o tom de voz tendem a ser o arquétipo do criador: novos produtos, novo design de serviços, novas lojas. Uma identidade visual inventiva envolve novas formas de consumir sorvete.